VOLTAR
Clash

Clash

  •  MPS
  •  DEFENDER
    • BLINDAGEM 
    • VELOCIDADE 
  • Nascida e criada na Inglaterra, Clash é uma policial durona que serviu no Grupo Territorial de Apoio, comandando a linha de frente durante os tumultos de Londres em 2011. Ela conquistou uma posição em uma divisão tática da polícia (SCO19), tornando-se reconhecida dentro da polícia metropolitana de Londres (MPS).

HABILIDADES ÚNICAS

ESCUDO CCE Clash é a primeira defensora a usar um escudo. O Escudo CCE é sua arma primária; ela pode trocar para sua arma secundária a qualquer momento, mas para isso ela precisa guardar seu escudo primeiro. Seu escudo extensível à prova de balas tem a habilidade de desacelerar os inimigos usando um gerador de carga de alta voltagem (CFG) que é emitido diretamente da frente do escudo em formato cilíndrico. Inimigos que forem pegos no CFG também sofrem dano fraco ao longo do tempo. O uso eficaz do escudo permite que Clash obstrua pontos de acesso e evite ou atrase uma investida dos atacantes.

EQUIPAMENTOS

ARMAS PRINCIPAIS

  • ESCUDO CCE

ARMAS SECUNDÁRIAS

  • P-10C
  • SPSMG9

Gadget

  • Arame Farpado
  • Granadas de Impacto

BIOGRAFIA

  • NOME: Morowa Evans
  • DATA DE NASCIMENTO: 7 DE JUNHO - (IDADE: 35)
  • LOCAL DE NASCIMENTO: London, England
“Chega mais perto. Eu duvido.”

Histórico
Morowa Evans liderou a luta em sua comunidade contra grupos racistas em confrontos geralmente violentos. Ela foi implacável até o dia em que seu amigo e mentor, Tray Pearson, morreu tentando impedir saqueadores durante um tumulto. Dois meses depois, Evans ofereceu assistência ao Serviço da Polícia Metropolitana (SPM) porque queria fazer a diferença de dentro do sistema. O SPM a ofereceu recomeçar do zero, caso ela os ajudasse a impedir que os protestos se tornassem violentos. Evans fez disso sua carreira, começando como informante, até por fim, se juntar ao SPM.

Durante os tumultos de Londres em 2011, a policial Evans comandou a linha de frente no Grupo Territorial de Apoio para impedir que a violência se espalhasse, e mais tarde ganhou permissão especial para frequentar reuniões do Comando Dourado, elaborando novas estratégias de controle de multidão baseadas em seu tempo como líder de manifestações. A policial Evans efetuou 274 prisões durante seu serviço, e mais tarde se tornou uma Detetive Policial. Ela recebeu a Medalha Policial da Rainha por sua bravura excepcional e ganhou uma vaga no Rainbow devido à sua experiência, histórico de serviço e tenacidade.

Relatório Psicológico
Quando recomendei a Especialista Morowa “Clash” Evans, enfrentei grande resistência. O Conselho de Recrutamento não conseguia enxergar além de seu passado violento, mas eu enxerguei uma veterana calejada das ruas que sabia como lutar sujo e era a maior especialista no controle de tumultos. [...] Apesar da desconfiança dos outros policiais, a Especialista Evans provou seu valor durante os tumultos de Londres em 2011 quando confrontou aqueles que um dia ela liderou; pelas filmagens das câmeras de segurança e relatos de testemunhas, aqueles manifestantes pegaram pesado com ela, mas ela foi exemplar. De início me perguntei o que teria feito ela mudar de lado e permanecer sã. É porque ela continuava protegendo os cidadãos de Londres dos racistas e daqueles manifestantes que estavam fazendo mal aos moradores locais indiscriminadamente. Ela não queria acalmar a tempestade. Queria redirecioná-la.

De qualquer maneira, não foi fácil sair de líder de manifestações para ganhar a confiança da Scotland Yard. Eu diria que é a definição exata de lutar contra a maré, e eu tenho certeza que cada deslize foi usado contra ela. No início ela não conseguia controlar seu temperamento, e alguns policiais faziam de tudo para provocá-la. No fim, muitas apostas foram perdidas quando ela se formou em Hendon, mas ela ganhou o respeito da divisão merecidamente. Ninguém era mais qualificado para entender o comportamento de uma multidão ou criar táticas de tropa de choque.

Quem sabe o tipo de vida que ela teria levado sem a influência do seu mentor? Eles tinham os mesmos objetivos e, apesar do caminho pacífico de Pearson ter sido diferente do dela, ela usou sua tragédia para canalizar sua raiva. […]
Ela continua sendo um enigma dentro do Rainbow, mas fico feliz em ver que ela já fez amizade com o Especialista Gilles Montagne Touré—acho que ela gosta da competição, e eles compartilham a experiência de trabalharem na segurança das reuniões de cúpula do G8 e do G20. […] Entretanto ela é persistente e amedrontadora, e mantém seus agentes sempre alertas com suas táticas. Não tenho dúvidas de que ela atingirá o mesmo nível de respeito aqui no Rainbow que ela lutou tanto para conseguir no SPM.

TRAILER DO AGENTE